Spectroscan Tecnologia de Materiais  Copyright  ©  2019
 

Ação planejada que visa prevenir e avaliar não conformidades em processos, buscando identificar a possibilidade de que algo aconteça fora do planejado, reconhecer esse desvio e levantar soluções para tratá-lo.

O objetivo é reduzir ao máximo esses problemas.

Realizamos análise de falha e redefinições no processo de fabricação utilizando: 

- Caracterização do material verificando a causa raiz da falha.

- Análise por microscopia eletrônica de varredura.

- Emissão de relatório técnico conclusivo sobre o mecanismo de falha e sua causa raiz.

- Sugestões para melhoria da performance.

 

A corrosão é, em geral, um processo espontâneo de reação química e eletroquímica que se passa na superfície do metal. Os problemas de corrosão são frequentes e ocorrem nas mais variadas atividades, como por exemplo, na indústria química, petrolífera, petroquímica, naval, de construção civil, automobilística, nos meios de transportes aéreo, ferroviário, metroviário, marítimo e rodoviário.

A corrosão pode ser causada por pressão exercida sobre o material, temperatura ou ainda por substâncias que entram em contato com materiais. Sendo assim, para evitar perdas e acidentes, como também descontinuidade de material, é necessário realizar a análise de corrosão.

 

A caracterização de materiais permite a identificação e seleção adequada do material utilizado. As técnicas de caracterização estão relacionadas as propriedades mecânicas que o material possui 

definindo as aplicações industriais do material.

 

Caracterização de materiais utilizando as seguintes técnicas laboratoriais:

- Ensaios de Tração segundo normas ASTM A 370 / ASTM E 8-E8M / ABNT NBR ISO 6892-1 / ASME IX / AWS D1.1.

- Ensaios de Impacto Charpy segundo normas ASTM E  /

ASTM A 370 / ABNT NBR ISO 148-1.

- Ensaios de Corrosão em Aços Inoxidáveis

segundo norma ASTM A 262.

- Medições de Dureza e Microdureza: Rockwell, Brinell e Vickers.

- Análise Metalográfica.

- Metalografia de Campo - Réplica Metalográfica.

- Microscopia Eletrônica de Varredura.

- Espectrometria de Emissão Óptica – ligas ferrosas e não ferrosas.

- Espectrometria por fluorescência de raios-x (PMI), ligas ferrosas e não ferrosas.

- Estudos de envelhecimento por deformação em chapas.

- Definição de propriedades de conformação de chapas.

- Emissão de relatório técnico conclusivo sobre o material, nosso laboratório emite relatórios conclusivos sobre os ensaios realizados no material.

Aplicações:

- Identificação de composição, controle de recebimento de materiais.

- Rastreabilidade de matéria-prima.

- Desenvolvimento de novos materiais e processos.

- Ganho de confiabilidade nos processos e produtos.

- Melhor desempenho de produto;

- Fornecer dados confiáveis ao estudo de integridade de caldeira e vasos de pressão.

 

Processo que analisa e fornece com precisão elementos específicos presentes no material, a fim de fornecer maior controle em relação ao processo e a qualidade do material.

A técnica de emissão óptica fornece determinações rápidas e acuradas de elementos específicos. Esta é a técnica utilizada para o controle de qualidade de indústrias metalúrgicas e fundições ferrosas e não-ferrosas pela definição da composição química do material.

 

A espectroscopia de fluorescência de raios-x é capaz de estabelecer a proporção, em termos de concentração,

de cada elemento específico presente na amostra.

A espectrometria por fluorescência de raios-x é um procedimento aplicado no meio industrial para

análise de diversos tipos de materiais.

Esta técnica é não destrutiva e o componente é preservado.

 

É a interpretação da microestrutura dos materiais

a partir de superfície preparada.

Nesta técnica a relação das microestruturas com

as suas composições químicas, propriedades físicas

e mecânicas são determinadas.

 

Dureza é a propriedade de um material que o permite resistir à deformação plástica, usualmente por penetração.

Dureza expressa sua resistência a deformações permanentes, e está diretamente relacionada com a força de ligação dos átomos. Um valor da propriedade de dureza é o resultado de um procedimento específico de medição. Através da medição de dureza é possível verificar a resistência ao desgaste e a resistência mecânica (tração). Este ensaio permite o controle de qualidade em tratamentos térmicos, processos de conformação plástica e em processos de ligação. Amplamente utilizado na indústria de componentes mecânicos, tratamentos superficiais, devido à vantagem de fornecer dados quantitativos das características de resistência à deformação permanente das peças produzidas.

 

É o conjunto de operações de aquecimento e resfriamento a que são submetidos os materiais, sob condições controladas de temperatura, tempo, atmosfera e velocidade de resfriamento, com o objetivo de alterar as suas propriedades e conferir-lhes determinadas características. As propriedades dos materiais dependem da sua microestrutura. Os tratamentos térmicos modificam, em maior ou menor escala, a microestrutura dos materiais resultando na alteração de suas propriedades, podendo aumentar a dureza e a resistência dos mesmos.

 

As medições de ferrita delta tem importância no controle de qualidade de juntas soldadas em aços austeníticos.

Desta forma depósitos de solda que apresentam teor de ferrita inferior a 3% estão suscetíveis ao mecanismos de trinca a quente  dependendo do nível de tensão residual presente.

Medições de ferrita delta representa portanto um meio eficaz de garantir a qualidade da soldagem nos aços inoxidáveis austeníticos. Se aplica também esta metodologia no controle sobre os aços duplex, cuja aplicação é crescente na indústria petroquímica e de celulose. Tem igual importância para o controle de  recebimento de matéria prima , no sentido de se dispor de método rápido para saber se o material apresenta teor de 50% de ferrita em sua microestrutura.

 

Os ensaios mecânicos dos materiais são procedimentos padronizados que compreendem testes, cálculos, gráficos e consultas a tabelas, em conformidade com normas técnicas. Realizar um ensaio consiste em submeter um objeto já fabricado ou um material que vai ser processado industrialmente a situações que simulam os esforços que eles vão sofrer nas condições reais de uso, chegando a limites extremos de solicitação.

As propriedades mecânicas se referem à forma como os materiais reagem aos esforços externos, apresentando deformação ou ruptura. Para determinar qualquer dessas propriedades é necessário realizar um ensaio específico.

É por meio destes ensaios que se verifica se os materiais apresentam as propriedades que os tornarão adequados ao seu uso.

A Spectroscan realiza os seguintes ensaios destrutivos: tração, compressão, cisalhamento, dobramento, flexão, embutimento, torção, fadiga e impacto.

 

A Soldagem é o processo de união de materiais (particularmente os metais) mais importante do ponto de vista industrial sendo extensivamente utilizada na fabricação e recuperação de peças, equipamentos e estruturas.

A sua aplicação atinge desde pequenos componentes eletrônicos até grandes estruturas e equipamentos (pontes, navios, vasos de pressão, etc.). Existe um grande número de processos de soldagem diferentes, sendo necessária

a seleção do processo (ou processos) adequado para uma dada aplicação. Ter soldadores qualificados significa alta qualidade e um trabalho profissional de soldagem. O termo "qualificação" significa que um soldador ou operador de soldagem cumpre os requisitos de uma determinada norma/procedimento e está qualificado para executar soldas, no âmbito desta norma/procedimento. A Spectroscan

oferece a qualificação de soldagem e soldadores utilizando normas específicas para partes estruturais e vasos de pressão.

 

O ensaio de macrografia consiste na verificação a olho nu com uma pequena ampliação de uma superfície plana, preparada adequadamente através de lixamento; a superfície é normalmente atacada por uma substância que reage com o material e revela detalhes macrográficos da estrutura do material ou da junta soldada ensaiada.

O ensaio de macrografia é aplicado para verificar o processo

de fabricação ao qual o produto siderúrgico foi submetido, se fundição, forjamento ou laminação; também permite verificar a homogeneidade ou heterogeneidade do produto e constatar a existência de descontinuidades inerentes ao próprio metal, como porosidades e segregações.

 

A Spectroscan disponibiliza equipe técnica altamente treinada e certificada para atendimento em campo. Você pode contar com a equipe Spectroscan para serviços em campo de: réplica metalográfica, medições de dureza, remoção de amostra, acompanhamento de soldagem visando qualificação de procedimentos e soldadores, supervisão e suporte técnico. Realizamos o trabalho com qualidade e conforme a necessidade do cliente.

Através dos serviços de campo é possível a obtenção do estado microestrutural de materiais aplicados em equipamentos sujeitos a deterioração por efeitos do tempo e temperatura, e a extensão da vida residual de equipamentos que operaram por longos períodos de tempo. Permite-se também a melhoria da qualidade das construções soldadas.

 

A técnica de réplica metalográfica, compreende a reprodução da microestrutura do material através de uma metodologia não destrutiva. Consiste na preparação da região a ser analisada através de lixamento e polimento até a obtenção de uma superfície bastante polida e isenta de riscos. Após esta preparação a superfície polida é atacada com reagentes químicos específicos para cada material e de acordo com o que pretende-se visualizar. A microestrutura é então transferida à replica propriamente dita, permitindo desta forma que se leve a microscopia para o registro de imagem e análise das fases presentes. Esta técnica permite  conhecer, em aços ao carbono e baixa liga, alterações microestruturais tais como crescimento de grão cristalino , esferoidização de carbetos e em estágio avançado a presença de grafitização. Desta forma é possível estabelecer a relação entre dano por tempo e temperatura em caldeiras e aplicar este método no estudo de integridade conforme norma regulamentadora NR 13. Em estudos de corrosão, em aços inoxidáveis austenítivos é possível determinar se existe a ocorrência de precipitação de carbetos de cromo, o que se conhece por sensitização.

 

É uma metodologia que contempla algumas atividades de ensaios não destrutivos, tais como a réplica metalográfica, medições de dureza usando tecnologia de ultrassom, que objetivam avaliar qual o dano que pode estar acontecendo em um equipamento em função do tempo, temperatura e pressão e outras variáveis de processo.

Transferência de tecnologia adquirida para a solução de problemas quer sejam para a melhoria da performance dos equipamentos via otimização dos materiais de base melhoran-do a resistência mecânica, comportamento e tenacidade à fratura, analisando possíveis falhas de equipamentos de processos no sentido de gerar uma condição de otimização e ganho de produtividade na indústria como um todo.

 

Com elevada capacitação técnica em engenharia, ampla experiência em metalurgia e tecnologia dos materiais, oferecemos serviços de consultoria de processo e desenvolvemos as melhores soluções para suas operações. Seja na prestação de serviços profissionais ou no fornecimento de soluções integradas, a Spectroscan atua, desenvolvendo os serviços e projetos com alto padrão de qualidade e alto grau de responsabilidade técnica. A Spectroscan atende as principais empresas e indústrias do setor de siderurgia e metalurgia, tanto do Brasil quanto do exterior.

O atendimento em atividade de consultoria tem como início o levantamento das necessidades junto ao cliente, podendo ser por uma visita técnica inicial, no sentido de diagnóstico de caso. A partir da coleta destas informações é definido um projeto para qual se estabelecem as rotinas e os procedimentos de melhorias ou ensaios, do caminho a ser seguido, no sentido de dar a melhor solução ao cliente e garantir bons resultados na produção, nacionalização de partes e equipamentos, no desenvolvimento de procedimento de soldagem, e nas mais diversas atividades relacionadas ao setor industrial.